Pescaria no Estância Primavera - São josé do Rio preto

Pesqueiro Primavera em 09/12/2009 - 12/12/2009

Mto loka

  » Preço: R$ 75 por pessoa

  » Melhor isca: Salsicha



Relato da pescaria

( a matéria está no www.fisgadatotal.blogspot.com)
Como havia dito, eu e meus dois amigos "coloboradores" do blog viajamos para São José do Rio Preto, um local que, por sinal é bem agradável.

 

Fomos realizar uma pescaria num pesqueiro no qual o Té, meu amigo, fisgou uma grande pirarara com 16 kg.

 

Saímos de São Paulo quarta-feira dia 09/12 as 3 horas da tarde e chegamos lá as 8h30 da noite.


Fizemos apenas um dia de pescaria, que foi quinta-feira e pude constatar uma quantidade de 54 peixes fisgados das 14 horas as 10 da noite, foi realmente incrível.

O pesqueiro tem 5 lagos, sendo um com somente Matrinxãs, Piraputangas e Piracanjubas, o que torna a pescaria com salsicha flutuando ou isca artificial bem interessante. Bom, vamos ao que interessa, a Pescaria:

Quando chegamos, o meu amigo Té foi tentar as matrinxãs com artificial no laginho, e próximo a saída d' água, fisgou muitas de até 1,5 kg, mas como ele estava sozinho, não tiramos as fotos delas.
Já eu e o Chris, resolvemos sair para pescar redondos e os alvos eram os fortes amazonicos tambaquis, sendo esse um diferencial do Pesqueiro Primavera, possuindo tambaquis puros e posso dizer que estes brigam mais que pacus ou tambacus ou outros redondos.

Logo no primeiro arremesso, com um chicote de 60 cm com salsicha na boia cevadeira, o Chris pegou um peixe muito forte e um tambaqui apareceu pra coroar a pescaria.


Logo depois, eu, com salsicha flutuante no equipamento leve, fisgo um bom tambaqui que fica por exatamente 42 minutos brigando por causa da linha de 6 lb e vara de 10lb, o que rende uma boa esportividade.


Vale ressaltar, que, por 2 horas, ficamos brigando com um peixe também na salsicha flutuante e ficamos revezando a vara para isso, mas, mesmo depois desse tempo, o peixe sem mostar a cara, levou meio carretel, enrroscou na linha de muitos pescadores e estourou tudo.


Depois da estourada, montei uma vara mais forte e linha também e com salsicha flutuando com anzol direto na linha, uma explosão no meio do lago fez com que minha linha esticasse e a vara quase fosse arrancada do suporte. Não tive dúvidas e travei a briga que durou 50 minutos com o monstro que quando olhava para nossa cara, corria pro meio. Eu chamei então, um cara do pesqueiro pra me ajudar a tirar da água e quando ele foi tirado, eu nem conseguia ergue-lo, já que os meus bracos estavam mais cansados do que nunca. Aí está o meu novo recorde pessoal, com esse tambacu de 23 kg.










Nos 50 minutos que brigava com esse peixe, o Chris que tinha armado uma salsicha de fundo no barranco travou um pintadinho e tiramos a foto somente para mostar a variedade de peixes existentes no Primavera. Aí está:

E, um pouco depois, o Té foi com a artificial dos Matrinxãs tentar algumas Tilápias e acabou engatando algo maior e mais forte e logo um pacu revelou-se. Digo logo, mas não foi tanto assim, já que ele estava com linha 0,16 mm.

Depois da briga com o gigante, armei uma bóia com salsicha no barranco e juntamente, o Té, que havia se cansado da artificial, armou uma salsicha de fundo.

Enquanto armava a vara de fundo pesada, a boia baixou e eu fui correndo e travei um peixe que brigava muito mesmo com minha carretilha pesada e vara de 50 lbs. Corri para o outro lado do lago para tirar o peixe de uma toca, e consegui traze-lo, mesmo com dificuldade para a margem, então, quando vi a pirarara, logo dei outro pulo de alegria, e mesmo não sendo a de 16 kg esperada, essa era muito boa pra abrir a pescaria.


Então, o Chris, armou uma bóia com lambari vivo e mandou pro meio do lago e uma explosão fez a bóia baixar. Achavámos ser uma pirarara pela forca, mas, depois de um tempo, na margem, um tambaqui apareceu e msotrou que também gosta de um peixinho!

Nisso, o Té, acabou segurando a vara do Chris com salsicha de fundo na margem que envergou bruscamente, e assim carretilha disparou como se não tivesse freio. Aí veio a certeza: Pirarara! E como sabíamos que onde estavámos havia muito enrrosco, corremos para a lateral do lago e a a briga então ficou mais fácil, e minutos depois, o Té trouxe outra pirarara, essa com 4,5 kg, que se mostrou bastante valente apesar do tamanho.

A exemplo do Chris, resolvi montar um chicote de 50 cm com lambari vivo, e 10 segundos após o arremesso, a bóia baixou e eu fisguei uma pequena piraputanga de 750 gramas, mas quis mostar a variedade e por isso tirei fotos.
Como a primeira pira havia sido fisgada com salsicha na bóia encostada na margem, resolvi tentar do outro lado do lago, que estava vazio e em menos de 5 minutos, a linha esticou e eu travei alguma coisa muito forte que não saia do barranco. Fechei mais a friccão e acabei por conseguir tirar um pouco o peixe da toca. Mandei o Chris lá para espantar o peixe do barranco para que uma briga mais justa fosse travada. Ele disse que quando foi lá, viu uam enorme pirarara bem maior que a de seu irmão, mas já era tarde, a pirarara mesmo tendo corrido para o meio, levou a bóia e metade dos 180 mts da carretilha pesada.

Depois desse peixe perdido, muitos pecadores se juntaram envolta e um deles, com salsicha flutuante na mesma margem, fisgou uma bela pincachara. Aí vai a foto:
Um dos que também se juntou foi o Té e com uma tuvira que arranjou fisgou uma pirarara de 8 kg que quase zerou o molinete dele e ele foi correndo o lago muitas vezes se não ele nem conseguiria tirá-la. Foi bem engracado!
Eu resolvi tentar as matrinxãs, mas depois de um tempo sem engatar nada, resolvi arremessar rente a magem do lago grande e vir recolhendo. De repente, aquela pancada e alguma coisa muito pesada entrou mas sem puxar muita linha. Eu trouxe o peixe, e para minha supresa, uma pirarara de 7 kg veio fisgada pela boca. Bom, só sei que aconteceu e foi bem estranho... Aí vai uma foto:
A noite, o Tio do Chris e do Té chegou e ficou usando a cevadeira e fisgou 9 redondos enquanto eu me divertia com as matrinxãs, piraputangas e piracanjubas na salsicha flutuante. Em 15 minutos, eu e o TÉ engatamos 16 peixes com até 2 kg, mas eu resolvi tirar fotos de apenas 3. Aí estão:



Bom, essa foi uma excelente pescaria em São José do Rio Preto, com vários peixes e um resultado excelente. Gostaria de agradecer ao pesqueiro, mas principalmente aos meus amigos pela viagem. Foi muito legal mesmo



Deixe seu comentário






Lilian Cristina Gomes
10/03/2012


gostaria q vcs me enviassem o e-mail do pesqueiro,pois tenho muitas fotos dai,sou de Barretos e sempre q podemos estamos ai.Obrigada.
Igor Henrique De Souza
23/06/2010


ja fisguei uma pacu de 15,00 Kg
e uma pirarara de 03,Kg
a comida dai é muito ótima e os shows são
ótimos valeu a pena eu ir ai
23/01/2010


Valeu msm Marcio!

iobrigado pelos elogios
01/01/2010


Parabéns Zeca, o melhor relato dos últimos tempos...
gostei muito de ver a dedicação a pesca esportiva...
sua maneira de contar...
suas capturas são incríveis...
Parabéns a toda a sua turma de pesca...
e escreva mais relatos como este...
Um grande abraço
MC